A reposição de colágeno para evitar o envelhecimento e a flacidez – mitos e verdades

Por Heloisa Rocha

O colágeno é uma das proteínas mais importantes do corpo humano.  Ele é um componente natural, responsável por dar firmeza na nossa pele. Na menopausa, a produção de colágeno descrece, mas pesquisadores têm estudado nos últimos anos substâncias que podem não  so inverter o processo de degradação do colágeno como trazer outros benefícios á saúde.

Um dos maiores desafios de medicina estética é o combate aos sinais do envelhecimento  no corpo humano. Técnicas avançadas têm sido estudadas por nós, médicos que trabalhamos com isso todos os dias, no sentido de oferecer a tão sonhada ” eterna juventude “. Cada vez mais estamos prestando mais atenção na alimentaçâo e nos seus hábitos diários: alguns querem  perder peso, outros proteger suas articulações e ter uma pele mais bonita.

Para quem quer cuidar da pele e manter seu rosto saudável e jovem por mais tempo, é fundamental adequar tratamentos estéticos que estimulem a produção de colágeno, pois ele sustenta o tecido cutâneo.

Durante o processo natural do nosso envelhecimento, em associação com outros fatores ambientais e nutricionais, a derme, principal camada de atuação do colágeno, sofre com a perda da umidade e fica mais seca. Por conta disso, fica mais fina, e a ligação com o tecido conjuntivo perde sua firmeza e elasticidade, e as tão temidas rugas começam a aparecer. O envelhecimento natural da pele, a herança genética, a falta de nutrientes e a exposição a agentes agressores externos ( cigarro, sono ruim,  bebidas alcoólicas em excesso, etc ) são fatores importantes na determinação da velocidade da degradação do colágeno na nossa derme.

A quantidade de colágeno no nosso corpo começa a diminuir á partir dos 25 anos de idade, sendo agravada de forma sgnificativa nas mulheres após a menopausa. Pesquisadores têm estudado as substâncias que possam não somente inverter o processo de degradação do colágeno como trazer outros  benefícios  á saúde, pois o colágeno também está presente nos ossos, cartilagens e no coração.  De um modo geral, as pesquisas têm focado no uso dessa substância  como uma das armas de combate ao envelhecimento cutâneo. Sabe-se queo o colágeno hidrolisado é absorvido pelo nosso organismo e consegue chegar á pele  e quando associado á vitamina C, sua absorção é potencializada. A sua ingesta, portanto, ajudaria a retardar á sua perda. Para suplementação via oral, o colágeno pode ser comercializado em cápsulas ou saches. Ele é um poderoso aliado na sua busca pela beleza e saúde minimizando os sinais de envelhecimento.